Trânsito brasileiro não está pronto para receber carros elétricos; Entenda

A falta de estrutura e de postos de recarga para os veículos mostra que o Brasil não está pronto para os carros elétricos. Nesse sentido, não há energia disponível para os carros trafegarem.

publicidade
Brasil não está pronto para os carros elétricos
Brasil não está pronto para os carros elétricos

Brasil não está pronto para os carros elétricos

A princípio, a montadora BMW anunciou as vendas de seu novo carro elétrico, o i3. Inicialmente, o carro deve custar cerca de R$225,9 mil. Além disso, outro modelo que deve entrar para o time de carros elétricos no Brasil é o Mitsubishi Outlander.

publicidade

Entretanto, não podemos deixar de enfatizar que, a princípio, o Brasil não está pronto para os carros elétricos. Pelo menos, é o que mostra alguns estudos e pesquisas feitas.

✓ Veja as novidades mais aguardadas do ano:

publicidade

Conforme pronunciamento feito pelo diretor do comitê de Veículos Elétricos e Híbridos do congresso SAE Brasil, Ricardo Takahira, o Brasil oferece poucos pontos de recarga. 

publicidade

“Em Paris, por exemplo, os pontos são disponibilizados em locais públicos, assim como na Califórnia” (Ricardo Takahira).

Outro aspecto que dificulta a aderência dos carros elétricos no Brasil é a dependência do país de energia provinda de recursos hídricos. 

publicidade

“Se não houvesse escassez em momentos de secas, talvez fosse diferente”, lembra ele.

Contudo, além da escassez de pontos de abastecimento e o baixo volume de eletricidade, outros aspectos atrasam a popularização dos veículos elétricos por aqui.

publicidade

Primeiramente, os incentivos econômicos para atrair fábricas a importarem seus veículos para cá são mínimos.

Se observarmos a tabela de preços do i3, é possível constatar que custa o dobro do seu concorrente (em termos de tamanho) Audi A1,  que é movido a gasolina.

publicidade

Outro exemplo é o Estado de São Paulo, capital, onde o máximo de benefício obtido foi a liberação de um rodízio municipal e uma redução de até R$10 mil na taxa do IPVA.

Ou seja, fica nítida a razão pela qual o Brasil não está pronto para os carros elétricos.

publicidade

Uma possível solução

De acordo com parecer do Presidente Diretor da Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE), Ricardo Guggisberg, que a única alternativa para mudar o cenário, é popularizar os carros elétricos no país.

✓ Veja as novidades mais aguardadas do ano:

publicidade

Ou seja, o Brasil não está pronto para os carros elétricos, e a demanda e interesse em adquirir esse tipo de veículo só vai melhorar quando ele se tornar mais acessível e presente na realidade dos brasileiros.

O primeiro passo é investir em iniciativas para aumentar e melhorar os pontos de recarga dos carros. Na zona oeste de São Paulo, por exemplo, o Shopping Villa Lobos oferece aos clientes uma vaga com um ponto para recarga desde abril de 2012.

Além disso, o abastecimento é uma cortesia do centro de compras. Contudo, quase não é utilizado e está mais parado do que funcionando.

publicidade

Por fim, concluímos que, apesar de serem extremamente benéficos para o meio ambiente, o Brasil não está pronto para os carros elétricos.

Entretanto, melhorando os preços e aumentando os pontos de recarga em todo território nacional, essa realidade pode ser alterada com o correto incentivo das grandes empresas em popularizar o veículo por aqui.

Este artigo foi útil? AVALIE

Avaliação média:
Total de Votos:

Trânsito brasileiro não está pronto para receber carros elétricos; Entenda

publicidade
Diogo Toscano
Redator especialista no mundo automotivo, é produtor de conteúdo online desde 2016 com foco na área de carros. Com o seu conhecimento e experiência traz para o site, conteúdos atualizados e informativos sobre o mundo automobilístico.